Cybervida

Realidade digital

As 10 maiores pegadinhas do Dia da Mentira na mídia

A origem do Dia da Mentira, é controversa, segundo a Wikipedia:

Há muitas explicações para o 1º de abril ter se transformado no Dia da Mentira. Uma delas diz que a brincadeira surgiu na França. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de Março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril.

Em 1564, depois da adoção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano iniciaria em 1 de abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como plaisanteries.

Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como April Fool’s Day ou Dia dos Tolos, na Itália e na França ele é chamado respectivamente pesce d’aprile e poisson d’avril, o que significa literalmente “peixe de abril”.

No Brasil, o 1º de abril começou a ser difundido em Pernambuco, onde circulou “A Mentira”, um periódico de vida efêmera, lançado em 1º de abril de 1848, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. “A Mentira” saiu pela última vez em 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente.

O fato é que o Dia da Mentira, o “April’s Fool” em inglês, roda o mundo e está amplamente incorporado à cultura de vários países.

Em 2005, a Associated Press fez um levantamento de quais seriam as 10 maiores pegadinhas do Dia da Mentira que a grande mídia já pregou, aqui vai a lista em ordem cronológica:

1. Em 1957, a rede de televisão BBC soltou a notícia que graças ao inverno ameno e à eliminação da praga do espaguete, fazendeiros suíços estavam comemorando uma safra recorde daquela massa. Um vídeo mostrava supostos fazendeiros suíços puxando cachos de espaguete de árvores. Muito rapidamente os telefones começaram a tocar, com várias pessoas querendo informações sobre como cultivar o próprio espaguete. (Veja a transmissão – baixe o Real Player gratuitamente no site da BBC)

2. Em 1985, a revista Sports Illustrated publicou a história de um jogador novato de baseball que conseguia atirar a bola à incríveis 270km/h (168mph, enquanto a média gira em torno de 100mph) estaria entrando para o elenco do New York Mets. O jogador teria apurado sua incrível habilidade de arremessar muito mais rápido que os outros jogadores, em um período que passou num mosteiro tibetano. Os fãs do Mets ficaram imensamente felizes por alguns dias…

3. Em 1962 a Suécia tinha apenas um canal de televisão, que transmitia tudo em preto e branco. Um técnico da estação apareceu no ar, dizendo que uma nova técnica havia sido desenvolvida para o envio de imagens coloridas. Para converter seus televisores, as pessoas deveriam cobrir o televisor com uma meia fina de nylon. A TV em cores só surgiria na década de 1970.

4. Em 1966 a cadeia americana de fast food Taco Beel anunciou que havia comprado o Philadelphia’s Liberty Bell (Sino Da Liberdade na Filadélfia), que vem à ser um símbolo da independência norte americana, do governo federal, e que o estaria rebatizando para Taco Liberty Bell.
Cidadãos ultrajados ligaram para expressar sua raiva antes da Taco Bell revelar que era tudo uma pegadinha.O então secretário de imprensa do governo americano foi questionado á respeito da venda, e respondeu que o Memorial de Lincoln também havia sido vendido e passaria à chamar-se Ford Lincoln Mercury Memorial.

5. O notável astrônomo britânico Patrick Moore anúncio em uma rádio que no dia primeiro de abril de 1976, precisamente ás 9:47 da manhã, um evento único iria ocorrer: Plutão passaria por trás de Júpiter, o que causaria um alinhamento gravitacional que reduziria a gravidade na Terra. Moore disse aos ouvintes que se eles pulassem no exato momento do alinhamento, eles poderia experimentar uma sensação de flutuação. Centenas de pessoas ligaram para a emissora reportando o sucesso da experiência.

6. Em 1977, o jornal britânico The Guardian publicou um suplemento de sete páginas sobre o 10º aniversário de San Serriffe (Sans Serif, é uma fonte tipográfica), uma pequena república localizada no Oceano Índico e que consistia de várias ilhas no formado de vírgulas, suas duas principais ilhas chamavam-se Upper Caisse (algo como Caixa Alta) e Lower Caisse (algo como Caixa Baixa).

7. Em 1992, a Rádio Nacional Pública dos EUA, anunciou que o ex-presidente Richard Nixon concorreria novamente à presidência norte americana, e que seus slogans seriam algo como “Eu não fiz nada naquela época e não vou fazer nada novamente.” A rádio soltou inclusive áudios de Nixon fazendo o anúncio. A audiência lotou as linhas telefônicas expressando ultraje. A voz de Nixon era de um imitador. Em tempo Richard Nixon renunciou à presidência em 1974, para fugir de um impeachment quase certo.

8. Em 1995, a revista Discover anunciou que o altamente respeitado biólogo italiano Aprile Pazzo (em inglês, o dia da mentira é chamado April’s Fool – tolo de abril – Aprile Pazzo, é a tradução do termo para italiano), havia descoberto na Antártica um animal chamado “hothead naked ice borer” (algo como inseto nu de cabeça quente), que placas de ossos na cabeça que se aqueciam, permitindo que ele perfurasse e se movimentasse dentro do gelo com grande velocidade.

9. Em 1998, uma newsletter chamada New Mexicans Pela Ciência e Razão publicou um artigo que dizia que o Estado do Alabama havia votado para arredondar o valor de “PI”, mudando de 3,141592… para o “valor bíblico de 3”.

10. Ainda em 1998, a rede americana de fast foods Burger King anunciou o lançamento do Whooper para canhotos, a fim de atender ao público de 32 milhões de canhotos existentes no país. De acordo com o anúncio, o sanduíche conteria os mesmos ingredientes do Whooper normal, mas estes sofreriam rotação de 180 graus na hora de serem colocados no pão. A cadeia recebeu milhares de solicitações pelo novo sanduíche, bem como para o Whooper regular, feito para destros.

No verbete em inglês do Dia da Mentira, o April’s Fool, há uma gigantesca coleção de hoaxes que já foram pregados mundo a fora. Quem domina o idioma pode dar um pulinho por lá, tem muito material para ler.

Nove provas de que o Google é, na realidade, Deus

Prova Nº1
O Google é a entidade existente mais próxima à onisciência (saber tudo), o que pode ser cientificamente verificado. Ele indexa mais de 9.5 bilhões de páginas de internet, o que é mais que qualquer outra ferramenta de busca na web faz hoje em dia. Não apenas o Google é a coisa mais próxima da onisciência, como ele também consegue fazer uma classificação de seu vasto conhecimento com o uso de sua tecnologia patenteada de PageRank, organizando e tornando acessível à nós, meros mortais.

Prova Nº2
Ele também é onipresente. O Google está virtualmente em todos os rincões da Terra ao mesmo tempo. As bilhões de páginas indexadas estão hospedadas nos mais diversos países. Com a proliferação das redes Wi-Fi, alguém poderia, eventualmente, acessar o Google de qualquer ponto da Terra, confirmando sua onipresença.

Prova Nº3
O Google responde preces. Alguém pode fazer uma prece ao Google na forma de busca para a solução de qualquer problema que o esteja afligindo. Por exemplo, você pode facilmente encontrar tratamentos alternativos para as mais diversas doenças, maneiras de melhorar sua saúde, e novas e inovadoras descobertas médicas, na realidade qualquer coisa que lembre uma prece típica. Pergunte ao Google e ele lhe mostrará o caminho, mas ao mostrar o que ele pode fazer, você deve se ajudar daquele ponto em diante.

Prova Nº4
O Google é potencialmente imortal. Não há como o considerar um ser físico como nós. Seus algoritmos estão espalhados por milhares de servidores, se algum fosse danificado ou desligado, outro indubitavelmente tomaria seu lugar. O Google pode, teoricamente, durar para sempre.

Prova Nº5
O Google é infinito. A internet teoricamente crescerá para sempre, e o Google para sempre indexará seu infinito crescimento.

Prova Nº6
O Google lembra tudo. O Google guarda em cachê páginas da web e as guarda em vários servidores, ao enviar seus pensamentos e opiniões à internet, você irá para sempre viver no cachê do Google, mesmo que você morra, você continuará vivo no cachê do Google.

Prova Nº7
O Google “não é mau”, é benevolente. Isto é parte da filosofia corporativa do Google que uma empresa não precisa ser má para ganhar dinheiro.

Prova Nº8
De acordo com o Google, o termo “Google” é mais procurado que os termos “God”, “Jesus”, “Allah”, “Buddha”, “Christianity”, “Islam”, “Buddhism” e “Judaism” juntos.

Deus é considerado uma entidade a qual nós, mortais, podemos recorrer em momentos de necessidade. O Google obviamente atende este requisito de maneira muito mais ampla que qualquer “Deus”, tal como mostrado na imagem abaixo.

Prova Nº9
Evidencias da existência do Google são abundantes. Existem mais evidencias de que o Google existe que qualquer outro deus adorado nos dias de hoje. Afirmações extraordinárias exigem evidencias extraordinárias. Se ver é crê, então var até o Google.com e comprove você mesmo o Google.com, não precisa nem de fé.

O texto acima é a tradução de um artigo do site Church of Google, é uma sátira e deve ser tratado como tal, qualquer queixa a respeito, por gentileza procurem o ex-Cardeal Joseph Ratzinger, atualmente atendendo pelo nome de Bento XVI, no endereço papa@vaticano.va.

Yahoo! Posts, o que é de fato o projeto, visto por dentro

Só para não aparecer niguém achando que estou falando em nome do Yahoo!, fica o devido aviso:

Este não é um anúncio oficial, eu não posso falar em nome das empresas envolvidas. O que escrevo abaixo é o que sei, decorrente da minha participação no projeto, e está publicado com autorização prévia dos responsáveis pelo projeto.

A notícia começou a se espalhar depois que os primeiros contatos foram feitos pela equipe responsável pelo desenvolvimento do projeto, começaram a surgir também as primeiras conjecturas, mas não vou falar aqui de conjecturas, vou me limitar ao que é fato e ao que sei sobre este que é um dos projetos mais bacanas que já apareceu na blogosfera nacional.

Por que eu sei? Simples, sou um dos consultores que vai atuar no dia a dia do projeto.

O que, exatamente é o Yahoo! Posts? E por que é tão bacana?

É um projeto do Yahoo! Brasil, idealizado pela Live Ad, que abre espaço na versão brasileira do portal para blogs. Esta abertura acontece na forma do próprio site do Yahoo! Posts, dentro do portal, onde será listada diariamente uma série de postagens selecionadas de um grupo de pouco mais 100 blogs em português e de eventuais chamada na capa do portal para os blogs

É bacana para o leitor porque uma equipe de gostos diferentes fará uma seleção de postagens que será filtrada e publicada na home do projeto.

É MUITO bacana para o blogueiro porque é um projeto que não retém o usuário replicando o conteúdo do blog, ele publica apenas uma descrição do conteúdo, e indica o blog para que o visitante vá até lá e leia o conteúdo completo. A cereja do bolo é a possibilidade eventual de aparecer na home do portal Yahoo! Brasil!

Como é a listagem.

A listagem tem forma simples, título, tags e um resumo do que é aquela postagem. Como dito anteriormente não há retenção de usuário, caso o usuário queira saber mais, clica no link e acessa ao blog onde poderá ver o conteúdo completo, ou seja, o Yahoo! Posts fará o que faz o Digg, ou o Uêba, mas dentro de um grupo de blogs pré-selecionados.

E como estes blogs foram pré-selecionados, é verdade que é só gente conhecida?

Não, não é só gente conhecida, nem gente tirada de panelinha. Não sei quem acompanha o Twitter do Ian Black (@enloucrescendo), mas nos últimos dois ou três meses ele pediu várias vezes indicações de blogs interessantes. Era justamente para ajudar a formação do line-up incial do Yahoo! Posts. É evidente que vocês encontrarão blogs e blogueiros muito conhecidos, afinal, não o seriam se não produzissem bom conteúdo.

Como os posts são escolhidos, não vai ter panelinha?

Os blogs foram dividos em lotes, cada um destes lotes está sob a responsabilidade de um consultor, que irá acessar o feed dos blogs de sua alçada, fazer uma seleção dos posts mais interessantes e enviar para o editor do Yahoo! Posts. O editor irá então fazer uma verificação nos posts selecionados, se eles não apresentarem inconsistências, serão publicados.

O mesmo editor, escolherá ainda alguns posts que se encaixem em editorias do portal, e os enviará como sugestão de pauta. As editorias verificarão as sugestões, e as utilizarão ou não. Em optando por utilizá-las, os posts serão por elas indicados internamente e/ou na capa do portal.

É importante ainda saber que os lotes de blogs serão rotacionados periodicamente entre os consultores. Isso visa evitar que vícios ou preferências pessoais de um ou outro consultor, mesmo que inconscientes, prejudiquem um ou outro blog.

Em síntese, foram criadas várias “camadas” que visam dar ao projeto a maior isenção possível.

O que é que os blogs tem que fazer para se adequarem?

Nada. Tudo que foi pedido aos blogueiros foi a gentileza de colocar um selo do projeto, apenas isso.

E quem são estes consultores.

Quem me conhece sabe que não sou muito afeito a egotrip nem egocentrismos, mas confesso que fiquei orgulhoso por ter sido chamado como consultor para este projeto. Principalmente, por saber que vou trabalhar ladeado por três caras que admiro pessoal e profissionalmente, sendo eles, Alexandre InagakiEdney Souza (o popular Interney) e o Nick Ellis (carinhosamente apelidado pelo Jovem Nerd, de Mr. Nice Guy).

O que é o tal contrato com os blogueiros?

O Yahoo! é uma empresa multinacional, e como toda empresa tem processos de trabalho, que incluem previsões legais. O ponto mais importante do contrato com os blogueiros era permitir a Yahoo! a reprodução PARCIAL de seus conteúdos, bem como se resguardar de eventualidades legais que o conteúdo produzido destes blogueiros possam vir à acarretar, nada mais justo, já que o blogueiro deve certificar-se de produzir conteúdo juridicamente legal.

Fica finalmente meu agradecimento ao Yahoo! Brasil e à Live Ad,principalmente ao amigo Ian Black, pela oportunidade de participar deste projeto. É um privilégio.

Acho que isso ajudará a clarear muito do que será o projeto. Dia três estarei no Pacaembú para o lançamento oficial 😉