As cédulas de dólar com maior valor de face, e a fantabulosa nota que valia US$ 100.000,00

64 Reações Facebook 60 Twitter 4 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- 64 Reações ×

Eu sabia da existência da cédula de dois dólares, na realidade eu já vi uma pessoalmente. Quanto a cédulas de dólares de grande valor de face, eu já havia ouvido falar a respeito de cédulas que US$ 1000,00 mas a estória era a de que estas cédulas seriam apenas para uso interbancário, eu achava esquisito, mas nunca tive a curiosidade de pesquisar.

Mas esta semana me caiu às mãos a página do Purple Slinky falando a respeito das cédulas de maior valor real na história dos EUA, e provavelmente do globo. As duas primeiras cédulas e a última nota são traduções livres da postagem original, o resto é texto meu.

No caso de valor de face, acho que não resta dúvida, a maior é a do Zimbábue, onde a inflação de 25.000 por cento ao ano produziu uma cédula de 10.000.000 de dólares Zimbabuêses… Detalhe, um hambúrguer custa 15 milhões. Então, pode esquecer esta cédula, que segue abaixo só mesmo por curiosidade.


Esta cédula valia 2/3 de um hambúrguer 30 dias atrás,
mas a inflação no Zimbabue é de 25.000% ao ano

1. A cédula de US$ 500,00

Sim, pode ser difícil de acreditar, mas o governo imprimiu cédulas de US$ 500 para uso público em determinado ponto da história. Esta cédula em particular foi impressa em 1928 e mostra a foto do 25º presidente norte americano, Willian McKinley. Hoje existem muito poucas destas cédulas. São itens de coleção e valem milhares de dólares. A parte engraçada é que elas AINDA podem ser utilizadas em lojas, já que por lei ainda são moeda papel moeda corrente e válido.

2. A cédula de US$ 1.000,00

O governo americano também imprimiu notas de US$ 1000 que circularam na população geral. Esta em específico foi impressa em 1928 e retrata o vigésimo quarto presidente norte americano, Grover Cleveland. As notas de US$ 1000 foram impressas até 1946 e então descontinuadas. Elas tiveram validade até 1969, quando foram recolhidas pelos bancos e trocadas por cédulas de menor valor. As únicas cédulas de US$ 1000 são aquelas que não foram recolhidas por seus proprietários, e tem alto valor no mercado de colecionadores. Na realidade, para comprar uma desta cédulas, você deverá dispor de alguns milhares de dólares.

3. A cédula de US$ 5.000,00

A história dela é bem similar à da cédula de US$ 1000, ela também foi circulou até o ano de 1969, quando foi recolhida (trocada nos bancos por cédulas de menor valor), e estima-se que menos de 500 destas cédulas ainda existem no mundo. Novamente, o preço de uma destas é bem maior que seu inválido valor de face.

4. A cédula de US$ 10.000,00

Esta foi a maior cédula de dólar a circular, tal como as de 1000 e 5000, teve circulação suspensa em 1969. Tal como suas irmãs altas mas de menor monta, ela também é item de colecionador, mas nada que a venda de um rim, ou pulmão não resolva.

5. A nota de US$ 100.000,00

Aqui temos uma sutil diferença, não se trata de uma cédula de dinheiro, e sim de uma nota, um certificado garantido em ouro. O que é isso? Um certificado de ouro é dinheiro impresso pelo governo norte americano que apenas ele pode ter e usar. Ele foi criado para uso através dos entes fiscais do Estado. Eles nunca foram emitidos para circulação junto à população geral. Este certificado em específico foi impresso em 1934 e apresenta a estampa do 28º presidente americano, Woodrow Wilson. Foram impressos 42.000 certificados de US$ 100.000 mas poucos existem e só podem ser vistos em museus…

Estas cédulas fariam a alegria dos cuecões da república, já imaginou que em vez de levar vários calhamaços de cédulas de US$ 100,00 só fossem necessárias 10 cédulas de US$ 10.000,00 para totalizar os US$ 100 mil apreendidos pela Polícia Federal em 2004?

Quem tiver qualquer uma destas, que dizer, à excessão da Zimbabuesa, pode me mandar de presente que eu estou aceitando ;)

Comentários via Facebook:

comentário(s)