Seria esta a maior bateria do mundo?

1 Reações Facebook 1 Twitter 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- 1 Reações ×

A cidade de Presidio, no Texas, que fica próxima a fronteira do México, e é um dos locais mais quentes do país, depende de uma única linha de transmissão, que foi construída há mais de 60 anos, com a rede elétrica dos Estados Unidos e que se estende por mais de 100 quilômetros desde a cidade de Marfa – que, por sua vez, está a 1600 metros acima do nível do mar e é alvo constante de tempestades elétricas – fazendo com que Presidio sofra constantemente com flutuações na sua corrente elétrica, o que se traduz em prejuízo à população com a ‘queima’ de produtos eletro-eletrônicos.

Para solucionar o problema a maior bateria do mundo está em fase final de instalação na cidade.

Em um custo total de U$ 25 milhões (quase R$44 milhões), incluindo os U$10 milhões gastos só na construção do prédio que a armazena, a bateria é na verdade um sistema que consiste 4 baterias de Sódio-enxonfre¹ (NaS) em 80 módulos pesando cada um 3600 quilos construída pela empresa japonesa NGK-Locke e transportada para Long Beach na Califórnia e de lá em 24 caminhões para Presidio.

A tecnologia foi desenvolvida no início da década de ’90 pela Ford para um carro elétrico. Foram feitos por volta de 100 unidades em Heidelberg, na Alemanha, mas não chegaram a ser vendidas por causa do alto preço. No caso de Presidio, no entanto, foi considerada a solução ideal devido a rapidez na resposta do sistema para contrabalançar as flutuações na corrente. Os planos também incluem uma nova linha de transmissão, no valor de U$45 milhões que será dividido entre as 22 milhões de pessoas que vivem na região.

Nada mal para um NoBreak gigante, não é?

A fonte deste post pode ser vista aqui. O termo “Sódio – enxofre” para a nomenclatura NaS foi encontrado depois de 2 horas de pesquisa, discussão e a ajuda de vários seguidores no Twitter. Obrigado à tod@s!

Comentários via Facebook:

comentário(s)